Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

PPP da Corsan garante melhorias para Esteio e Alvorada

Publicação:

Reunião na Prefeitura de Esteio
Reunião na Prefeitura de Esteio

O diretor-presidente da Corsan, Flávio Ferreira Presser, e os prefeitos de Esteio, Leonardo Pascoal, e de Alvorada, José Appolo do Amaral, reuniram-se nesta terça-feira (10), para avançarem nas tratativas para a parceria público-privada (PPP) que visa universalizar o esgotamento sanitário em nove cidades da Região Metropolitana. A Corsan está em permanente diálogo com as comunidades e os representantes das cidades que serão beneficiadas pela PPP. Conforme Presser, os nove municípios integrantes do projeto contarão com Fundos de Gestão Compartilhada. “Os fundos serão compostos por recursos da tarifa de esgoto e destinados a ações de saneamento ambiental. Assim, os ganhos financeiros obtidos com a PPP serão em parte reinvestidos nesses municípios”, ressaltou.

Os prefeitos, junto com os seus Procuradores Municipais, ficaram de analisar as minutas de alterações contratuais para posterior envio às respectivas Câmaras de Vereadores para aprovação. Para os prefeitos a PPP irá permitir que a população seja atendida com os serviços de água e esgoto, além dos benefícios diretos e indiretos que os investimentos trarão aos municípios, gerando renda e melhorando a qualidade de vida das pessoas.

O projeto prevê a realização das obras que universalizarão a infraestrutura de esgotamento sanitário em 11 anos e a operação do esgoto por um período de 35 anos. Serão beneficiados os municípios de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão. Com isso, a ideia é permitir que a Corsan invista nas outras cidades atendidas pela Companhia. Além da PPP gerar redução de custos com a saúde, melhorar a produtividade e o rendimento escolar, valorizar os imóveis e contribuir para a despoluição dos rios Sinos e Gravataí, criar 32,5 mil empregos, gerar renda de R$ 2,9 bilhões durante a realização das obras, permitirá que a Corsan atenda os contratos de programa já firmados com os municípios e mantenha-os por mais 35 anos. Tais fatos permitirão à Companhia manter e ampliar seus serviços em todo o Estado, manter os empregos de seus trabalhadores e fazer isso tudo sem a necessidade de aumentar as tarifas.  

CORSAN